O real Feminismo.

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Mais um tema polêmico! E bota polêmico nisso. Hoje vim conversar com vocês sobre: Feminismo.

Me considero integrante desse movimento, e portanto é mais que meu dever explicar o que realmente o movimento feminista prega, sem distorções e exageros. Atualmente, noto muitas pessoas atacando o feminismo, devido a ideologias pertencentes ao movimento, mas que na verdade foram mal interpretadas pelas próprias mulheres que se dizem “Feministas”.

No post de hoje, trouxe a história do feminismo e da posição da mulher ao decorrer da história na humanidade. Vem comigo!

DEGENERADAS_imagem_impr
fonte: catraca livre

Significado de Feminismo: Movimento que prega a luta pela igualdade de gêneros e contra as formas de opressão sobre as mulheres.

Durante a antiguidade clássica (período que se herdou coisas como a democracia por exemplo), a mulher era excluída da vida pública, no que se diz das decisões políticas, seu papel era considerado semelhante aos dos escravos, ficavam confinadas a sua vida privada e deveres domésticos. Há registros que apontam que não ocorreu assim obrigatoriamente em todas as antigas civilizações, em que a divisão do trabalho e a hierarquização da sociedade era realizada de outra maneira, sem haver imposições de um sexo perante outro.

Na Idade Medieval, a constante presença do pensamento religioso, que era algo importantíssimo e de grande peso nas atitudes dos indivíduos, acabou levando instituições como a Inquisição , realizarem conexões da mulher e seu corpo ao pecado. Resultando na morte de milhares de mulheres, na chamada “caça as bruxas”.

Agora em um cenário diferente, na Europa no século XIX, revoluções burguesas forneceram a igualdade formal política para todos os homens, porém as mulheres estavam excluídas desse âmbito. A Revolução Francesa (1789) marcou o início do feminismo moderno, fazendo surgir mulheres que exigiam os mesmos direitos dados aos homens, advindos da revolução. Um acontecimento marcante, na história do feminismo, ocorrido em 1791, foi a publicação da declaração de Olímpia de Gouges, uma revolucionária, proclamando que a mulher tinha direitos naturais IDÊNTICOS aos dos homens, consequentemente, exigindo participação política. Apesar de não sido aceita, foi um grande marco na luta feminina pelos direitos iguais.

A partir do capitalismo consolidado na sociedade, a exploração da mão-de-obra e principalmente da feminina, que era totalmente desvalorizada e ao mesmo tempo realizando funções idênticas as de homens, recebiam a metade da remuneração. Foi durante esse período, que ocorreu o fato que fez existir o Dia Internacional da Mulher, no dia 8 de março de 1857 centenas de operárias de uma indústria têxtil foram fortemente reprimidas, devido a terem feito greve reinvindicando seus direitos.

A popularização e a força do feminismo se deu a partir da década de 1960, lançando questionamentos sobre os papeis de cada gênero. Foi ali que surgiu o questionamento perante aquilo que a sociedade julga ser “de menino” e “de menina”. A luta contra a violência doméstica que apresentava e permanece com dados alarmantes, o fim da cultura do estupro em diversas áreas, o fim da desigualdade salarial, todos esses pontos constituem a luta por direitos iguais. Independente dos grupos dentro do movimento feminista (mulheres negras, transsexuais e lésbicas) todas buscam um maior empoderamento da mulher e direitos totalmente iguais as de homens.

Enfim, depois dessa contextualização histórica, vou explicar a parte mais complicada por trás de tudo isso, e o que mais causa confusão e discussões entre pessoas. No âmbito biológico e científico, realmente existem diferenças entre o homem e a mulher, comprovadas cientificamente e que não tem discussão. Mas muitas vezes há uma confusão no que se diz entre capacidades biológicas e físicas e capacidades INTELECTUAIS. Uma mulher não consegue, devido a capacidades BIOLÓGICAS, adquirir massa muscular tão rapidamente quanto um homem, tudo isso devido às diferenças hormonais e anatômicas! Mas uma mulher é totalmente capaz de realizar uma função, um trabalho, no âmbito INTELECTUAL, igualmente a um homem.

Muitas vezes, ao decorrer da história da humanidade, a mulher simplesmente era considerada inferior e menos capaz, simplesmente pelo fato de ser mulher! O movimento feminista, trouxe a essas mulheres o esclarecimento que sim, elas são idênticas a homens e possuem capacidades iguais. Atualmente, há uma confusão perante a conceitos e ideologias que se enquadram dentro do FEMINISMO e outros pensamentos radicais que se enquadram dentro do FEMISMO e da MISANDRIA.

O Femismo é um comportamento que coloca o sexo feminino em superioridade ao homem, semelhante ao machismo. A Misandria é a aversão e discriminação a tudo que é ligado ao sexo masculino e homens. Ambos são ideologias que são CONTRA o sexo masculino e colocam as mulheres SUPERIORES aos homens. O Feminismo está longe de tudo isso; a palavra chave que resume o feminismo é IGUALDADE. Nenhum sexo se alega superior e melhor que outro, ambos possuem capacidades iguais e OPORTUNIDADES iguais. As mulheres iniciaram essa luta devido as suas condições dentro do processo histórico da humanidade, onde foram exploradas e desconsideradas de muitas situações. Mas em nenhum momento , as FEMINISTAS,  tiveram o objetivo de superar os homens. Apenas a conquista por direitos idênticos e que beneficie a todos.

As ramificações do feminismo foram criadas por essas mulheres que confundiram os três movimentos. Muitas mulheres difamam atos e atitudes que transformam o feminismo como algo maléfico. Aquele discurso comum de que quem é feminista, sem excessões, é a favor da legalização do aborto, das drogas e da destruição da família. Diversos grupos já foram criados, que os nomes não vêm ao caso, com ideias radicais e extremamente distorcidas e equivocadas sobre o feminismo. O Feminismo não busca destruir a família, muito pelo contrário, ele deu a mulher a ALTERNATIVA de escolher entre constituir uma família ou não. A mulher passou a ter mais escolhas, sobre sua própria vida e seu futuro, independente do que consideram melhor e mais adequado para ela. O Feminismo em sua essência e pensamento verdadeiro apenas auxiliou para que diversas mulheres ao redor do mundo criassem um auto-conhecimento, se desprendendo de padrões e regras impostas.

Uma mulher não é superior ao homem, nem o homem superior à mulher. Não devemos nos esquecer dos diversos privilégios que foram conquistados pela mulher moderna, como o direito da remuneração durante a licença a maternidade, o direito ao voto e a participação política, criações de delegacias da mulher e abertura de cargos em diversas áreas que antes não existiam. Porém, ainda com todos esse privilégios, permanecem existindo dados como esses, na pesquisa realizada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública:

infografico-forum

O que eu prego e sempre digo é que o feminismo trouxe liberdade e visibilidade para muitas situações em que mulheres sofriam caladas. Eu não sou contra nenhuma religião, nenhuma pessoa ou grupo específico. Procuro sempre disseminar valores que empoderem a mulher e a mim mesma, e digo que um ser humano, independente de ser mulher ou homem, pode ser o que quiser ser pela realização de si mesmo e de sua felicidade.  Espero que eu tenha esclarecido algumas coisas nebulosas e que vocês tenham perdido a visão ruim sobre o real feminismo.

Até o próximo post.

Maria.

Fontes:
Renato Cancian, Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação. 07/10/2008
ALVES, Branca Moreira e PITANGUY, Jacqueline. O que é feminismo? São Paulo: Ed. Abril Cultural e Brasiliense, 1985.

 

Anúncios

O que a fotografia fez, faz e fará por nós.

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

O assunto de hoje é algo que gosto muito de falar sobre e me empolga demais! Vamos falar sobre a minha amada e companheira fotografia! E os seus impactos incríveis na sociedade.

StockSnap_VY41DND4ZQ

A fotografia surgiu no meio de um cenário em que a representação da realidade e da cultura eram feitos por meio de pinturas, obras literárias, peças musicais e pela transmissão de histórias. Não havia um instrumento que registrasse um momento de forma totalmente fiel, sem a influência e edição daquele que a captura.

Em 1793 foi feita a primeira fotografia da história, pelo inventor francês Joseph Nicéphore Niépce. Obviamente, a qualidade da foto era completamente diferente das digitais que temos hoje, mas estava marcado o início de uma arte que iria modificar a visão das pessoas perante o mundo.

Ao decorrer da história da humanidade, a fotografia sempre esteve presente, sendo o meio ideal e mais perfeito para gravar e reproduzir imagens e manifestações culturais. Foi a partir dela que outras formas e arte surgiram, como a televisão e o cinema. Ela contribui para a aprimoração de diversas áreas do conhecimento, como a medicina, ciência e arte.

Na medicina, a partir do uso da fotografia, passou a ser possível conhecer e mapear regiões do corpo humano antes não exploradas (o cérebro, por exemplo) e descobrir com mais certeza , a causa de diversas doenças. Para a ciência, a foto auxiliou para a comprovação com mais convicção de teorias que anteriormente não tinham um meio de serem comprovadas, pois estavam fora do alcance de visão dos seres humanos (como o espaço, por exemplo) e a que eu sou mais suspeita pra falar sobre, na arte, a fotografia mudou o modo como artistas enxergam o mundo, e transformou , especificamente o jornalismo , com o fotojornalismo. Portanto, a fotografia facilitou a vida de muitas pessoas e nos mostrou coisas que antes não tínhamos conhecimento.

Como um meio de comunicação a fotografia funciona como um alerta. Quantas fotos marcaram uma geração e são conhecidas mundialmente? Independente da técnica por trás daquela captura, a essência e seu significado sensibiliza milhares de pessoas. E é isso o que a fotografia é! Por meio de uma captura de luz que sensibiliza um sensor ou um filme, é possível guardar um momento pra sempre e o mais importante, a emoção daquele instante. O conceito de eterno passou a ser encarado de outra maneira; rostos, sorrrisos, lágrimas e abraços não passaram mais a ser esquecidos. Agora em uma foto, podemos relembrar de tudo o que aconteceu, e eternizar aquilo pra sempre na nossa história. Nossa, que discurso emocionante, mas enfim, a fotografia mudou pra sempre a história e o jeito que as pessoas vivem.

Eu me sinto muito realizada e feliz por fazer parte dessa comunidade de milhares de pessoas que amam essa arte incrível, e por estar sempre estudando cada vez mais para eternizar momentos da forma mais sublime possível. Como dizia Henri Cartier- Bresson, um dos fotógrafos mais icônicos da história e o meu preferido de todos: “Fotografar é colocar na mesma mira, a cabeça, o olho e o coração”.

Espero que tenham gostado do post e continuem eternizando seus momentos, eu com certeza nunca irei parar. Até a próxima.

Maria.

Ainda Há Tempo.

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Bem, o assunto de hoje é um pouco mais sério, em comparação ao que venho trazendo aqui para vocês.

Sempre gostei muito de escrever, de externar constantemente tudo o que penso. Durante essa semana, refleti bastante sobre como o mundo, as relações sociais estão. Pode parecer muita viagem e filosofia pra sua cabeça, sim eu sei, pra mim também é, mas o que me fez pensar foi me enxergar simplesmente mexendo no Facebook, e me fazer a seguinte pergunta: por que eu estou aqui?.

O assunto de hoje é sobre como as redes sociais funcionam em nossas vidas.

2017-07-24 16_Fotor

 

Afinal, o que é uma rede social e de onde veio tudo isso?

A Rede Social é uma estrutura que inter-relaciona empresas ou pessoas, que estão conectadas pelas mais diversas relações. Cada qual se relaciona de acordo com as suas preferências e particularidades. Trata-se de uma ligação social e conexão entre pessoas.

A primeira rede social que rompeu paradigmas com o mundo surgiu em 1994 nos Estados Unidos, a GeoCities. Era um serviço que disponibilizava a possibilidade de pessoas criarem suas próprias páginas na internet, categorizadas dentro de sua localização. Essa rede social teve 38 milhões de usuários.

A partir dessa surgiram outras diversas redes sociais com variados objetivos, como o Classmates, Fotolog, The Globe, Friendster, Orkut até chegar no nosso tão amado Facebook. Enfim, não irei me basear em nomes e datas, mas sim o que vejo por trás de tudo isso. Independente de qual seja o intuito de uma rede social, todas elas atualmente, sem nenhuma excessão, possuem apenas um fator em comum: relacionam e provocam interação entre pessoas.

Essa relação entre pessoas pode possuir diversos fins e tipos, mas ela nem sempre é totalmente verdadeira. A rede social proporciona a opção de editar e o ato escolher cada palavra a se dizer. Uma conversa entre amigos em um restaurante é construída a partir de diálogos espontâneos e muitas vezes, sem pensar. É a partir disso que surge aquela típica situação, “mas por conversa ele não era assim!”. A ilusão que a rede social pode causar, a partir de uma conversa bem pensada e bem polida, é um dos grandes problemas dessa estrutura tão usada.

Mas calma, o meu intuito aqui não é dizer que a rede social é algo abominável e todos nós devemos parar de usá-las, até por que estou em uma! A rede social ajuda, une diversas pessoas e quebra barreiras que até 10 anos atrás nem sonhavam ser quebradas. A problemática por trás de tudo isso está na forma de como nós, seres humanos, acabamos distorcendo algumas coisas.

Atualmente, a rede social é encarada e utilizada por muitas pessoas como meio de trabalho, que vem ganhando muita, mas muita força e influência. É extremamente difícil falar sobre esse assunto, pois no momento em que surge um problema, ele vem acompanhado de uma vantagem incrível, entendem? Por exemplo: ao mesmo tempo em que a rede social meio que “escraviza” as pessoas, fazendo-as ficarem presas e obcecadas por aquilo, ela trouxe também muita liberdade e visibilidade para minorias que antes eram desconsideradas da sociedade (grupos LGBT  por exemplo), e sim, isso é um grande dilema a se discutir, mas estou tentando fazer  o meu máximo pra chegar em um equilíbrio.

Enfim, eu falei, falei e não cheguei a lugar nenhum. Afinal, o que eu penso sobre tudo isso? Pra mim, a rede social sempre foi algo que me ajudou muito. Por ser uma pessoa tímida, descobrir que podia ter um lugar só meu, onde podia escrever o que queria e do meu jeito, me libertou demais! Mas acabei algumas vezes me prendendo a esse mundo, deixando de viver algumas experiências. Eu sempre acreditei na liberdade individual de cada um, ou seja, cada um sabe o que é melhor pra si mesmo, desde que não retire a liberdade de outros, está tudo perfeito. (ah! e vale contar que tudo isso vem com a maturidade). Porém, no momento em que você mesmo retira a sua própria liberdade, deixando se levar por padrões impostos por uma sociedade que não te apetece, qual o sentido de tudo isso? Eu sempre me frustro muito por ver pessoas sendo manipuladas, devido a receberem um turbilhão de informação e absorverem tudo isso da pior forma possível.

Não, eu não vou vir aqui com aquele comum discurso de que as redes sociais, a internet e a tecnologia são o fim da humanidade,até porque não concordo com esse pensamento. Pra mim, a tecnologia, a internet e as redes sociais são coisas que já fazem parte da sociedade, e nunca vão ser retiradas desse meio social, é um processo irreversível, isso é a globalização. Só acho que o falta muito atualmente nessa rede gigantesca de pessoas constantemente ligadas umas às outras é empatia. O ato de pensar o que seria de você na posição do outro, recebendo tudo aquilo e tendo de conviver com isso. Hoje eu vejo muito mais do que antes, pessoas com discurso de ódio tão explícitos e diretos, discussões em redes sociais sem sentido e sem fundamento nenhum, tudo isso apenas com o intuito de um superar o outro, um se dizer mais “certo” que o outro.

Não existe certo ou errado, existem diversos, milhares pontos de vistas e opiniões diferentes, que em uma sociedade com mais empatia, coexistem de uma maneira natural. Sem disputas, discussões e brigas intermináveis. Mas não se deve desconsiderar aquilo que é humano, aquilo que respeita a vida de uma pessoa. Há uma grande diferença entre opiniões divergentes a respeito de um determinado assunto, e uma visão sobre o mesmo que vai contra os direitos humanos e contra a vida. Essa confusão atualmente se dá em inúmeras ocasiões, por pessoas se afirmando superiores e mais desenvolvidas do que outras.

Todo esse discurso é muito irônico, e até meio sem sentido, pois no momento em que alguém diz algo desse tipo, ela mesmo está se afirmando como alguém atrasada e sem razão nenhuma, irônico não é? Eu vim aqui dizer tudo isso pra vocês porque depois de ver tantos textos, vídeos e debates com caráter racista, homofóbico, transfóbico, machista e desumano, em pleno 2017 e Século XXI não consegui ficar tranquila e calada perante toda essa situação.

Não, eu não tenho uma fórmula mágica, a solução que irá mudar a humanidade. Só tenho a dizer que durante toda a minha vida, vou pregar e disseminar valores que contenham empatia, bondade e compaixão. Não sei se irei mudar o mundo, mas sei que uma parte dele irá se tornar diferente, para que cada vez mais pessoas façam coisas melhores.

”As pessoas não são más, mano, elas só estão perdidas. Ainda há tempo.”- Criolo


Espero que o que eu disse aqui tenha lhes feito refletir e procurar fazer o melhor.

Até o próximo post.

Maria

 

Fotos do pôr do sol e 1 ano de blog!

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Hoje o blog faz um ano! Um ano atrás cheguei aqui e decidi vim compartilhar minhas ideias e pensamentos com vocês!

O post de hoje é mais um daqueles que eu venho compartilhar minhas fotos com vocês, de um determinado tema e estilo. As fotos de hoje: Pôr-do-sol


DSCN0786_Fotor

DSCN0162_Fotor

DSCN0964_Fotor

DSCN1210_Fotor

DSCN1211_Fotor

DSCN2301_Fotor_Fotor

DSCN2303_Fotor_Fotor

DSCN2872_Fotor

DSCN2734_Fotor

DSCN2598_Fotor
aquele amado bokeh

DSCN2668_Fotor

DSCN2866_Fotor


Espero que tenham gostado das fotos! E muito obrigada por esse 1 ano! Que venham muitos mais!

Beijos.

Maria.

Um pouco mais sobre música eletrônica

StockSnap_CC6GRB7SL6

Muitas vezes, música eletrônica é classificada dentro de apenas um estilo, só que na verdade, possui inúmeros!

No post de hoje vim esclarecer isso pra vocês. Trouxe os principais estilos de música eletrônica e suas características. Vamos lá!


House

 

Esse estilo é marcado por batidas em rápidas (entre 118 e 135 batidas por minuto). Possui várias vertentes, como a Electro House, Deep House, Progressive House.


Techno

 

Uma música essencialmente dançante, com um ritmo e batida acelerada. A melodia repetitiva acaba se tornando meio irritante pra quem não está acostumado a ouvir esse tipo de música.


Break-Beat

 

A vertente mais antiga, que surgiu na década de 1970. Utilizada em ritmos como o fuk, hip-hop e electro, se modificando gerando os “breaks”


Drum and Bass

 

Abreviado como D&B/ DnB, caracterizado por batidas rápidas (próximas de 170 batidas por minuto).


Trance

 

É uma mais conhecidas e principais vertentes. Emergiu na década de 90 e é marcada pela forma musical progressiva e seus sons industriais.


Minimal

 

Um gênero minimalista que está ligado a arte minimalista e com o movimento.


Dubstep

 

Um dos meus preferidos, é marcado pelo uso de sub graves e sons de frequências musicais , os drops são introduzidos de uma forma impactante.


Trap Music

 

Marcado pela batida do rap, barulhos repetitivos durante a música, gerando uma melodia mais agressiva.


Chill Out Music

 

É um estilo de música eletrônica relaxante, mas pode ser usado também apenas como música relaxante.


Adorei fazer esse tipo de post! Esperem por mais desse estilo, só que sobre outros gêneros musicais.

Espero que tenham gostado! Até o próximo post!

Beijos.

Maria

5 músicas preferidas do momento.

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

O post de hoje é sobre música! Especificamente sobre as músicas que mais estou ouvindo recentemente. Vamos lá!


Love – Lana Del Rey

Sou absolutamente apaixonada pela voz da Lana, e o estilo bem característico das músicas dela. Essa, do álbum novo dela (que vai ter post falando sobre!), me conquistou com a letra e com a melodia.


This Charming Man – The Smiths

Uma música não tão nova assim, mas que nunca, nunca perde seu sentido e o amor dos fãs. Quem ama The Smiths, sabe do que eu to falando.


Make You Feel My Love – Adele

Outra cantora que a voz, só de ouvir um pouco, já da saber totalmente.


Johnny Boy – Twenty One Pilots

É impressionante, todas as músicas do Twenty One Plitots, especialmente o refrão, te passam uma energia tão boa, eu amo isso.


Harder – Tiësto & KSHMR

Mais uma música que me conquistou de primeira com o seu drop (que aliás achei muito fofo rs)


Então é isso pessoal! Espero que tenham gostado das músicas!

Até o próximo post! Beijos!

Maria.

Depois de Auschwitz – Resenha

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Como vocês já puderam perceber, hoje o post é mais uma resenha! Comecei esse livro no meio das férias, acabei me empolgando muito com a história e já terminei.

A resenha de hoje é do emocionante e surpreendente: Depois de Aushwitz escrito por Eva Schloss.

Depois de Auschwitz - Eva Schloss
foto: google

Sinopse:

Em seu aniversário de quinze anos, Eva é enviada para Auschwitz. Sua sobrevivência depende da sorte, da sua própria determinação e do amor de sua mãe, Fritzi. Quando Auschwitz é extinto, mãe e filha iniciam a longa jornada de volta para casa. Elas procuram desesperadamente pelo pai e pelo irmão de Eva, de quem haviam se separado. A notícia veio alguns meses depois: tragicamente, os dois foram mortos.

Este é um depoimento honesto e doloroso de uma pessoa que sobreviveu ao Holocausto. As lembranças e descrições de Eva são sensíveis e vívidas, e seu relato traz o horror para tão perto quanto poderia estar. Mas também traz a luta de Eva para viver carregando o peso de seu terrível passado, ao mesmo tempo em que inspira e motiva pessoas com sua mensagem de perseverança e de respeito ao próximo – e ainda dá continuidade ao trabalho de seu padrasto Otto, pai de Anne Frank, garantindo que o legado de Anne nunca seja esquecido.

Pela sinopse e pelo título vocês já podem perceber que os relatos contidos no livro são pesados e muito mas muito emocionantes. Como já disse anteriormente aqui no blog, me interesso demais a todos os assuntos e curiosidades relacionadas com Segunda Guerra Mundial. Quando vi que Eva teve relações com Anne Frank (que seu diário é meu livro preferido) e que era uma sobrevivente do Holocausto, me empolguei demais.

Eva nasceu na Áustria, em Viena e teve uma infância tranquila, juntamente de seus pais, Erich  e Fritzi (a quem chama de Pappy e Mutti) e com seu irmão inseparável, Heinz. Eva era uma menina travessa, elétrica e habilidosa, Heinz era um artista, paciente e sentimental. A maneira como Eva relata os acontecimentos é de uma forma muito direta, objetiva e simples, fazendo a leitura fluir de forma bem rápida. Outras pessoas que tiveram importância na infância de Eva foram seus avós, David e Hermine.

Após a chegada dos Nazistas na Áustria, Eva já começa a notar as mudanças de comportamento para com os judeus e o antissemitismo em constante crescimento. Judeus não podiam mais frequentar cafés, padarias e hospitais onde os médicos não eram judeus. Passaram a ter de usar uma estrela dourada costurada em suas roupas, mostrando publicamente que eram judeus, mas era mais parecido que estavam se declarando criminosos. O olhar das pessoas, a aversão da população para com os judeus é algo que Eva descreve como uma das piores experiências.

Eva e sua família tiveram de se mudar, já que ficar na Áustria não era tão seguro como antes. Seus avós conseguiram vistos para a Inglaterra, mas esses vistos foram negados a família de Eva. Tiveram de ir para Holanda, Amsterdã, ficariam instalados na praça merwedeplein, que era onde vivia Anne também. O local se transformou em uma espécie de gueto da cidade, apenas composto por judeus. Nesse momento, Eva ainda tinha contato com o irmão e com o pai, mas a partir de um tempo, a própria passou a ser perigosa para eles, sendo assim, tiveram de se separar. Eva ficaria com a mãe e Heinz com o pai. Esse é um dos momentos do livro em que mais me emocionei, quando Eva descreve o momento da despedida entre a família e seus pais reagem com naturalidade e uma certa frieza, já que precisavam ser fortes por seus filhos naquele momento.

A trajetória de Eva, durante o momento em que ela e sua mãe estavam vivendo como “fugitivas” é cheia de reviravoltas, até chegar o momento em que foram traídas por uma conhecida, sendo entregadas aos oficiais da S.S. Vale ressaltar que no dia que foram pegas, era o aniversário de 15 anos de Eva.

O caminho até a Aushwitz e as novas adaptações daquela nova forma de se viver, são retratadas detalhadamente, com muita emoção óbvio. Uma das cenas que mais fiquei aterrorizada, foi o momento em que Eva relata a experiência que teve com uma das Kapos de Aushwitz (uma espécie de militares mulheres do campo), em acabou sendo forçada a virar sobre si mesma um balde cheio de fezes e urina, e ter de ficar com aquilo sobre seu corpo o dia inteiro. Essa é só uma das terríveis expêriencias que ela passa no campo. Eu já tinha uma visão aterrorizante sobre o campo e o que se era feito ali, mas depois de ler esse livro acabei redobrando minhas percepções.

Estou omitindo vários dados e acontecimentos do livro, pois é cheio de detalhes e história. O final é surpreendente e tocante, e mostra que apesar de ter passado por condições e por ambientes mortais, Eva superou tudo aquilo e tornou-se quem desejava ser. É um livro incrível, emocionante e único. Recomendo demais!!

Espero que tenham gostado da resenha! Até o próximo post!

Beijos.

Maria.

Cosméticos do meu dia a dia.

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Gostei muito de falar sobre beleza por aqui, e decidi continuar!

No post de hoje trouxe os cosméticos que mais gosto de usar, que utilizo em meu dia a dia e me ajuda muitoo! São cosméticos variados ( para cabelo e para pele).

Espero que gostem! Vamos lá!


Blur Oil Free- Koloss

DSCN3479_Fotor

Nunca tinha ouvido falar sobre o Blur, e foi bem de repente que descobri esse cosmético. Ele é perfeito pra disfarçar aquelas linhas de expressão que incomodam na maquiagem e a oleosidade da pele! Ele funciona como um ótimo primer, principalmente na região das olheiras.


Base Líquida TimeWise – Mary Kay

DSCN3493_Fotor

Essa é uma daquelas bases que você se apaixona pelo acabamento perfeito e duradouro sabe? Ela produz um efeito muito bonito na pele. Eu a utilizo regularmente, tanto pra maquiagens mais carregadas como para situações mais casuais.


Base Matte Magic – Koloss

DSCN3494_Fotor

Essa base possui um efeito ainda mais duradouro e matte que a da Mary Kay. Ela é mais grossa, sendo assim eu a utilizo mais em maquiagens pesadas, com a preparação da pele mais demorada.


Mousse de Limpeza Facial – Nivea

DSCN3496_Fotor

É literalmente um mousse, que produz uma espuma bem macia e refrescante. Eu uso no banho, ao acordar e antes de dormir. Ele deixa a pele com uma maciez e hidratada, é ótimo!


Leave- in Regenerador Color Revive Lichia + Nano Sericina – Haskell

2017-07-15 11_Fotor

Esse leave-in funciona como pré-escova, você pode passar no cabelo após o banho e utilizar como um protetor térmico que deixará seu cabelo macio e leve, ou também como um protetor solar sem enxágue, em situações de estar em uma praia por exemplo. E para quem já tingiu o cabelo uma vez, ele faz a cor não desbotar tão rápido.


Base em pó mineral – Mary Kay

DSCN3488_Fotor

Ele funciona como uma espécie de base! É perfeito pra aqueles dias que a preguiça de passar base é maior. Eu utilizo ele quase sempre, pra finalizar a pele e no dia a dia.


Protetor Solar Idéal Soleil Antiacne – Vichy

2017-07-15 11.42.35

Com certeza algo indispensável, pra qualquer tom de pele. Ainda mais para a minha, bem branquinha. E o melhor, ele atua também na prevenção de surgimento de acnes e no tratamento daquelas que já existem. Utilizo diariamente!


Máscara para cílios 3 em 1 – Intense

DSCN3480_Fotor

Literalmente, o efeito que a máscara diz fazer, ela faz mesmo! Ela alonga muito os cílios, deixa bem definido. Meu cílios que já são bem curvadinhos, ficam mais ainda! Recomendo!


Vale ressaltar que todos os produtos que citei aqui, possuem um preço acessível!

Então é isso pessoal, espero que tenham gostado desse estilo de post! Amei fazer!

Até a próxima!

Beijos.

Maria.

Sobre Campos do Jordão – Parte 2

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

O post de hoje é a segunda parte do post sobre a minha viagem a Campos do Jordão. Com mais fotos e dicas de passeios. Vem conferir!

Parque Estadual de Campos do Jordão

Uma área de preservação ambiental e natural que ocupa 40% da área do Município! Pra quem gosta de estar em contato com a natureza e de aventuras, esse é o lugar perfeito. O Parque proporciona trilha de bike, arborismo, tirolesa e trilhas no meio da mata. Além de áreas para relaxar, fazer piqueniques e um ótimo restaurante! Vale a pena conhecer.

DSCN3350_Fotor

DSCN3339_Fotor

DSCN3351_Fotor

DSCN3355_Fotor

DSCN3361_Fotor

DSCN3362_Fotor


Pico do Itapeva

Com certeza uma das mais lindas vistas do estado! O cume com 2025 metros de altitude, está situado na verdade na cidade de Pindamonhangaba, que fica 35 metros da divisa com Campos do Jordão. O caminho até lá é uma subida pela serra, recheada de paisagens lindas! A vista é linda demais! Você não irá se arrepender.

DSCN3371_Fotor

DSCN3372_Fotor

DSCN3384_Fotor

DSCN3386_Fotor

DSCN3387_Fotor

*todas as fotos são de minha autoria!

Então é isso pessoal! Espero que tenham gostado das fotos e das dicas! Posso dizer convictamente que Campos do Jordão é um lugar lindo para se visitar e um passeio que será inesquecível para você!

Até o próximo post! Beijos.

Maria.

Sobre Campos de Jordão – Parte 1

Oi pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Já estamos no final das férias, e a partir de tudo o que me aconteceu durante esse mês de julho, posso dizer convicta que foi incrível. Passei por diversas experiências das quais nunca irei me esquecer. E no post de hoje trouxe uma delas, e das grandes!

Recentemente retornei de uma viagem que fiz a Campos do Jordão com meus padrinhos e primos. Nunca tinha ido, mas já havia ouvido falar sobre o lugar. Me surpreendi totalmente e recomendo muito como destino de viagem!

* Dividi o post em duas partes, para não ficar tão extenso

Trouxe algumas fotos que fiz lá, e dicas de lugares para conhecerem! Vamos lá!

2017-07-23 14_Fotor
No centro da cidade há um calçadão, que reúne diversos restaurantes, bares, lojas, galerias e muito mais.
flores
A cidade contém uma grande quantidade de flores, lindas!
DSCN3056_Fotor
(foco amigo)

Museu Felícia Leirner

É uma área preservada de Mata Atlântica que contém o Museu Felícia Leirner e o Auditório Cláudio Santoro, onde assisti a um concerto de uma orquestra sensacional. Vale a pena conhecer!

DSCN3061_Fotor

DSCN3067_Fotor

DSCN3072_Fotor

DSCN3080_Fotor

DSCN3091_Fotor

Tarundu

Um parque sensacional! Reúne diversas atividades, como passeio a cavalo, patinação no gelo, tirolesa, passeio de mini buggy e volta de balão! * um ponto muito importante a se destacar, para você já ir preparado, é o preço. Saiba que os brinquedos não são muito baratos, especialmente em temporada! Então pense bem em qual vai querer ir e se vai valer a pena para você.

A paisagem e a gastronomia do parque é incrível! Vale a pena conhecer!

DSCN3128_Fotor

DSCN3154_Fotor
A modelo clássica das minhas fotos

DSCN3142_Fotor

DSCN3159_Fotor

DSCN3162_Fotor

DSCN3173_Fotor

Amantikir

Um parque composto por diversos jardins, de inúmeros pontos do mundo. Com certeza um lugar que irá te trazer muita paz e tranquilidade. Um dos lugares mais lindos que já visitei e com vistas que podem proporcionar fotos maravilhosas. Recomendo muito!

DSCN3204_Fotor

DSCN3215_Fotor
Essa foi tirada dentro do labirinto do parque (que por acaso conseguimos sair de primeira).

DSCN3184_Fotor

DSCN3267_Fotor
Esse banco dava pra uma vista linda.
DSCN3181_Fotor
Com certeza uma das melhores vistas do parque.

DSCN3180_Fotor

DSCN3299_Fotor

DSCN3167_Fotor

DSCN3175_Fotor

DSCN3219_Fotor

DSCN3280_Fotor

DSCN3330

Espero que tenham gostado! Até a segunda parte!

Maria.